Nosso website utiliza cookies para tornar a sua visita mais eficiente. Sem eles algumas áreas como menus, blocos ou slideshows não poderão ser exibidas.

Whirlpoolcinema: hidromassagem no cinema

Mas que idéia! Cento e cinquenta pessoas se reúnem no pátio de uma antiga fábrica para ver um filme. Para isso elas se acomodam em banheiras de hidromassagem, conta um repórter do jornal Nwzonline, que foi à estréia do Whirlpoolcinema em Munique.

No passado elas poderiam representar uma visão do inferno: caldeirões redondos e borbulhantes, onde se poderia cozinhar o pecador lentamente. E exatamente 30 destas peças foram alinhadas em fileiras no pátio da antiga fábrica de licor na "Münchner Praterinsel". Eles não são de ferro em brasa, mas infláveis, feitas de borracha, e a água não ferve dentro delas. Os visitantes podem até mesmo regular a temperatura a seu gosto. Na parte da frente do pátio fica a "Air-Screen", uma tela para projeção, também inflável.

Cento e cinquenta bilhetes foram vendidos para o evento de estréia na última sexta-feira à noite, dia 3 de julho, para o "Whirlpoolcinema" em Munique: o cinema na hidromassagem. Às 19 horas a maioria dos convidados já estava no local. Para começar a exibição neste horário ainda estava muito claro. E com mais de 30 graus de temperatura, na verdade, também estava muito quente.
[Nota BNA: No verão europeu anoitece bem mais tarde do que estamos acostumados a observar no Brasil].  
As pessoas chegam, pegam algo para beber e batem papo sossegadas, explica Paul Rocky, da equipe do "Whirlpoolcinema". Os organizadores podem ser reconhecidos entre o público por estarem normalmente vestidos, enquanto os convidados usam trajes de banho.

Alguns dos convidados reclamaram da demora, já que o horário marcado no convite era para início às 19 horas e ao chegar descobriram que teriam que esperar cerca de 2 horas para começar a sessão. Também é preciso entender que cada banheira deve comportar 6 pessoas, o que significa que há o risco de desconhecidos dividirem a mesma "hidro" inflável. Alguns casais com mais sorte conseguem "segurar" uma banheira só para si, mas não raro aparecem outros casais para dividir a mesma banheira. Para evitar isso alguns grupos de amigos já chegam formados em número suficiente para alcançar a quantidade máxima de ocupação.
Em menos de um ano, uma brincadeira iniciada entre amigos a partir do amor pelo cinema e do prazer de usar hidromassagens privadas, evoluiu e se transformou em uma pequena empresa, conta Paul Rocky. "Era um evento entre amigos", ele diz. Depois de exibir em um local com uma tela flutuante em Berlim e no "Skyline Garden" em Frankfurt a.M, Munique é a terceira estação do cinema-na-hidromassagem. A equipe levou dois dias para preparar o local. A seleção do filme foi decidida via Facebook.

Pouco depois das 21 horas a equipe solicitou aos convidados para desligar os ruidosos jatos de água. Logo o barulho dos tiros de Jules Winnfields (Samuel L. Jackson) é que invadia o pátio da velha fábrica, durante a exibição do filme "Pulp Fiction", de Quentin Tarantino.



Texto adaptado de artigo de Andreas Thamm para o "Nwzonline.de"
Fotos: Whirlpoolcinema, divulgação

You have no rights to post comments

Top