Nosso website utiliza cookies para tornar a sua visita mais eficiente. Sem eles algumas áreas como menus, blocos ou slideshows não poderão ser exibidas.

Cicatrizes da Alma

Ivanilda Dackweiler: Sobre a história de uma mulher que enfrentou a própria a morte, que largou tudo no Brasil e decidiu ir em busca do seu maior sonho: ser feliz para sempre, mas que com o passar do tempo descobriu que o "para sempre"  durava muito pouco...   O meu livro é uma autobiografia que fala em detalhes sobre minha vinda para Europa e as dificuldades aqui enfrentadas, a começar pelo idioma e a diferença cultural gritante que aqui existe. E eu ainda o classificaria como um drama-romance!

{Snippet 9}

iva
BNA: Quando pretende lançá-lo?

ID: A pergunta é muito boa... Pretendo na verdade lançá-lo o quanto antes mas como tudo na vida infelizmente depende de um "papelzinho"  super importante chamado dinheiro, fica difícil saber ao certo, com precisão!

BNA: A que público ele se destina?

ID: Quando comecei a escrevê-lo pensei de fato nas meninas ingênuas e carentes do Brasil, mas como infelizmente a maioria delas não possuem o hábito da leitura, ficou difícil... Daí então creio que o meu livro será dirigido para todos aqueles que desejam saber como pode ser a vida fora do seu próprio país!

BNA: Será escrito em português ou em alemão?

ID: Também é uma outra boa pergunta. Se não aparecer patrocínio vai ter que ser lamentavelmente só em português, porque uma produção independente já custa muita grana e se for então traduzi-la e seguir os regimes burocráticos alemães aí então é que sai muito mais caro!

BNA: O livro será vendido no Brasil ou na Alemanha?

ID: Como disse antes, por ser a princípio uma produção independente, será lancado só no Brasil, mas nada impede que eu faça uma pequena recepção em minha casa para alguns amigos íntimos, nao é?

BNA: O que você pretende levar ao público com a publicação da sua história?

ID: Primeiramente revogar essa idéia retrógrada de que a mulher é só um sexo frágil e em seguida mostrar através da minha experiência que um casamento com um homem europeu pode ou não dar certo, o que foi o meu caso, e ainda mostrar a todos que nunca devemos desistir dos nossos sonhos e que se não somos felizes de uma forma podemos ser de outra!

nildaBNA: Você faria tudo de novo, viveria tudo o que te aconteceu novamente? Se mudasse algo, o que mudaria?

ID: Sem dúvida que sim, só que com mais cautela como tenho hoje e a única coisa que faria hoje de diferente seria consultar mais a vontade de Deus pra minha vida e escolheria um outro pai para o meu filho, mas aí penso que ele não seria o filho que é hoje pra mim, teria um outro caráter, outro rostinho! (risos).

BNA: Você aconselharia outras mulheres a fazerem o que você fez? (vir para a Alemanha da mesma forma, etc).

ID: Vir para Alemanha sim, mas da mesma forma que eu não!!! É um risco muito grande e acredito que nem todas as mulheres estariam preparadas para pagar um preço tão alto imposto por uma nova vida aqui! Tem que ter muita fé em Deus e muita sabedoria também, dada por Ele! Hoje estou dando a volta por cima, sou e sempre fui uma pessoa muito bem humorada (quem me conhece sabe disso) e em cima das dores e cicatrizes que a vida me causou estou escrevendo o livro "Cicatrizes da Alma"!

BNA: Você pretende voltar a morar no Brasil?

ID: A minha vida é regida por Deus, os planos são meus, mas a confirmação é dEle. Eu sou feliz na Alemanha e tenho um filho alemão, de uma forma ou de outra eu estou galgando o meu espaço aqui; e agora mais ainda me revelando como escritora... Acho pouco provável que eu venha um dia a morar definitivamente no Brasil de novo. Até falo isso no meu livro, que quando passamos muito tempo fora do nosso país "perdemos" um pouco da nossa identidade e isso é também, um preço imposto pela vida aqui. Nunca seremos alemães  e nunca mais lá no fundo seremos de fato cem por cento brasileiras  e te explico ainda porquê: Uma pessoa que se adaptar de fato bem aqui vai gostar das regras da "casa" e se for ao Brasil vai sentir a diferença logo pela frase: "No Brasil nada funciona!" Isso é uma prova viva de que quando estamos lá sentimos falta das coisas daqui e quando estamos aqui sentimos falta das coisas de lá! Ficamos literalmente "em cima do muro" perdendo assim a nossa verdadeira identidade!

 

{Snippet 7}

Fotos: Gentilmente cedidas por Ivanilda Dackweiler.

 

Copyright: http://www.brasileiros-na-alemanha.com

 

Este texto só poderá ser reproduzido ou traduzido (completo ou em parte) com autorização do site Brasileiros-na-alemanha.com. A reprodução só será autorizada se forem DADOS OS DEVIDOS CRÉDITOS AO SITE E AO(S) AUTOR(ES).

 

A divulgação DO LINK para este artigo é liberada.


 


Comentários  

0 #1 Maria Dulce 20-03-2016 05:54
Olá sou de recife também! Que historia linda de superação ,que deus te ilumine e te guarde sempre vc e seu filho! Gostaria de falar com você pelo facebook.Bjs
Reportar ao administrador

You have no rights to post comments

Produtos Brasileiros

Top